Transplante de Pâncreas

Acompanhe o TP

Artigos

Transplante de Rim Intervivos com Doação Renal Pareada

Data de Publicação: 16/01/2017

Fonte: Transplante de Pâncreas   
Autor: Dr. Marcelo Perosa

Transplante de Rim Intervivos com Doação Renal Pareada

Imagine a seguinte situação: alguém deseja doar um rim para você, mas seu tipo sanguíneo não é compatível ou existe algum outro tipo de incompatibilidade. Imagine um outro par de doador-receptor na mesma situação, mas que o doador desta outra dupla seja compatível com você e o seu doador seja compatível com o receptor desta outra dupla. Através de um Programa de Doação Renal Pareada(DRP), pode-se realizar a troca destes doadores entre estas 2 duplas (ou pares) e duas pessoas podem ser transplantadas ao invés de aguardarem um longo tempo na fila de rim para doador falecido.

Este é o princípio de um Programa de DRP: que todo receptor de rim com algum doador vivo já estudado e descartado por incompatibilidade volte a ter uma chance. Até pouco tempo atrás, ao estudarmos um potencial doador vivo para um determinado receptor de rim e verificarmos que ele não fora compatível, apenas orientávamos os receptores a ficarem a mercê da sorte, aguardando na fila de rim de doador falecido. Aquele potencial doador vivo era simplesmente descartado e seguia sua vida , mesmo com toda intenção de doar.

O Programa de DRP começou recentemente, nos últimos 5 anos, e já é responsável por 10% dos transplantes renais intervivos nos Estados Unidos. Neste país, admite-se que cerca de 7% dos receptores de rim na fila já tenham estudado algum potencial doador vivo e este infelizmente não tenha sido compatível. De todas as estratégias para incrementar a transplantação e doação renal, a DRP é a ferramenta mais eficiente nestes últimos anos e que mais resultado vem apresentando. Estes Programas iniciaram-se em serviços isolados e, após grande sucesso e adesão de 61% dos Centros de Transplantes de Rim dos Estados Unidos, já há uma fila nacional de transplantação renal por DRP. Na Europa, a DRP também vem crescendo progressivamente.

Este Programa consiste na inclusão do máximo de duplas ou pares possíveis de doador-receptor de rim, que já foram previamente estudados e tidos como incompatíveis. Através de um Programa de computador, todas estas duplas incompatíveis , após assinarem Termo de Consentimento de participação, são inseridas em um banco de dados e, semanalmente ou quinzenalmente, participarão de uma “rodada de compatibilidade” ou match run. À medida que o número de duplas inseridas no Banco de Dados cresce e supera 50 ou 100 participantes, o Programa aumenta a chance de rastrear pares que possam ser compatíveis entre si, isto é, doador da dupla 1 compatível com o receptor da dupla 2 e doador da dupla 2 compatível com receptor da dupla1. Caso o Programa identifique duplas pareadas, que podem ter doadores compatíveis entre si, a equipe convoca estas duplas, apresenta a possibilidade de fazer a troca de doadores e, se consentido, dois transplantes serão feitos. 

Este Programa é especialmente interessante para receptores hipersensibilizados, aqueles com painel acima de 80%, que já receberam múltiplas transfusões sanguíneas, gestações no passado ou casos de retransplantes de rim em pacientes também de difícil compatibilidade. Cerca de 13% da fila de rim do estado de São Paulo já é constituída por pacientes hipersensibilizados, que esperarão muitos anos até conseguirem um órgão compatível. Participando do Programa de DRP, este paciente hipersensibilizado continua com sua inscrição na fila de doador falecido , sem alterar sua posição ou equipe, mas abre mais uma porta e oportunidade, que é encontrar algum doador vivo compatível para ser trocado entre dois pares.

Quem poderia participar ?

Se você é um candidato a transplante renal e já tem um doador vivo previamente estudado, apto a doar o rim, mas que tenha sido incompatível, poderia participar do Programa de DRP.

Quais os benefícios de participar do Programa de DRP?

  • Você receberia órgão de um doador vivo
    - rins de doadores vivos comprovadamente duram mais do que os de doadores falecidos
  • Você teria chance de esperar menos na fila e passar menos tempo em diálise;

Do ponto de vista técnico, o transplante de rim em nada se altera, é uma cirurgia como todas as outras e com todas as chances de sucesso. A única particularidade é que os dois transplantes serão feitos simultaneamente, isto é, ambos os doadores serão anestesiados ao mesmo momento, para minimizar qualquer desistência de uma das duplas e que se tenha a garantia de que os dois rins serão transplantados para os receptores escolhidos na troca.

Como está a situação da DRP no Brasil ?

Há 3 anos, temos estudado profundamente o assunto e acompanhado o sucesso de publicações e comunicações em Congressos Internacionais sobre DRP no mundo. Países como Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Holanda, Austrália, Coréia, India já dispõem de Programa NACIONAL de DRP. Outros países já iniciaram os Programas de DRP em Centros Isolados, mas ainda sem um Programa Nacional.

No Brasil, temos participado já de duas reuniões com os Integrantes da Câmara Técnica Nacional de Transplante Renal e do Sistema Nacional de Transplantes e houve consenso sobre necessidade da criação de uma Portaria específica que regulamente a DRP no país.

Estamos no aguardo de novas reuniões com os membros da Câmara Técnica, SNT e Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos.
     
 Dr. Marcelo Perosa

Para informações: contato com enfo. Marcio ou Kamily, no fone : 11-3541-1269

 

Doação Pareada

Veja mais

Artigos

im O Médico Transplantador
im Não Desista!!!
im Transplante de Rim Intervivos com Doação Renal Pareada
im Equipe HEPATO Reduz Tempo na Fila de Espera para Transplante de Pâncreas-Rim
im Você sabia que os anti-inflamatórios podem prejudicar os seus rins?