Transplante de Pâncreas

Acompanhe o TP

Notícias

Açafrão: Um tratamento picante para Neuropatia Diabética

Data de Publicação: 02/07/2014

Fonte: Diabetv   

Açafrão, uma especiaria muito popular da cozinha mediterrânea e asiática, é obtido a partir de uma planta chamada Crocus sativus. Os estigmas da planta são escolhidos a dedo de suas flores, os quais são dessecados ou desidratados para produzir o açafrão que utilizamos na culinária ou como suplemento. Aproximadamente, 75.000 flores rendem cerca de meio kg desta especiaria. Esta é a razão pela qual esta especiaria é tão cara.

Evidências antropológicas das culturas Egípcia e Grega mostram que o açafrão era usado como remédio, como tempero, e como aditivo de cor em alimentos. Porém, até agora, os estudos científicos foram realizados principalmente em animais e culturas celulares. Sendo assim, é preciso obter aprovação da comunidade científica para que o açafrão seja considerado como um suplemento coadjuvante para o tratamento de várias condições médicas onde tem-se percebido seus benefícios.

Entre os benefícios do açafrão, está a propriedade de melhorar os sintomas associados à depressão leve e moderada e reduzir a manifestação dos sintomas da doença de Alzheimer. Também pode estimular o sistema imunológico em pacientes com asma e alergias. As mulheres podem usar o açafrão para aliviar a tensão pré-menstrual (TPM) e os homens para evitar a disfunção erétil.

Os resultados mais animadores são derivados de estudos que indicam que o açafrão possui a capacidade de reduzir a pressão arterial e a glicemia em diabéticos, melhorando a captação e utilização da glicose pelos músculos.

O efeito hipoglicemiante foi relatado em 2011 em uma Revista científica de Plantas Medicinais, a partir de um estudo conduzido em um instituto em Karaj, Iran. Este estudo mostrou uma significativa redução do açúcar no sangue em ratos com diabetes induzida. O açafrão, fornecido em doses de 125 mg / kg de peso corporal, reduziu a glicose no sangue e os níveis de HbA1c. Além disso, outros estudos científicos demonstraram que o extrato de açafrão pode aliviar a neuropatia diabética, complicação do sistema nervoso periférico, comum do diabetes. Ainda, o açafrão contém compostos antioxidantes potentes que podem evitar vários problemas de saúde desencadeados por danos celulares causados pelos radicais livres.

É importante ressaltar que o uso do açafrão como um agente coadjuvante para o tratamento dessas doenças mencionadas acima, deve ser consultado com o seu médico, uma vez que o açafrão pode interagir com outros medicamentos prescritos. Por exemplo, o açafrão não deve ser utilizado em casos de alergias, cirrose do fígado, em indivíduos com hiperinsulinismo, em mulheres grávidas, com hipoglicemia, e em pessoas que tenham problemas de sangramento, por qualquer motivo. Em todos estes casos, a administração de açafrão pode resultar em complicações negativas adicionais para o paciente.

Normalmente, a dose diária recomendada é de 30 mg de extrato de açafrão. Esta dose pode variar dependendo da gravidade dos sintomas e a forma de administração, se líquido ou cápsulas, além do critério médico. Finalmente, não tente economizar dinheiro comprando produtos de açafrão muito baratos, pois muitas vezes, aqueles menos caros foram diluídos com outras especiarias e, portanto, suas qualidades e eficácia estão comprometidas.

 

NOTA: O conteúdo não se destina a ser um substituto para consulta com médico profissional, diagnóstico ou tratamento. É importante sempre procurar o conselho médico para todas as perguntas a respeito de uma condição médica ou mudanças em seu tratamento.

Fonte: Diabetv

Veja mais

Notícias

im Transplante de pâncreas cura diabetes tipo 1
im Dez anos curado da diabetes tipo 1
im Transplante de pâncreas acaba com 41 anos de diabetes
im Diabetes, nefropatia diabética e microalbuminúria
im Novo procedimento oferece esperança de melhora de gastroparesia em pacientes com diabetes